Atualizado 12/04/2018

Prisão de Lula muda atendimento ao público na Polícia Federal, em Curitiba

Entrada é feita em grupos a cada 10 min; segurança no prédio foi reforçada.

As pessoas que têm horário agendado na Polícia Federal, em Curitiba, estão entrando em grupos a cada dez minutos. Este procedimento foi adotado nesta segunda-feira (9), primeiro dia útil depois da prisão do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

 

PF fazendo a triagem (Foto: Rafael Trindade/RPC)

PF fazendo a triagem (Foto: Rafael Trindade/RPC)

 

Apenas quem tem horário agendado ou que comprovadamente vai utilizar um dos serviços prestados PF é autorizado a passar pelo bloqueio montado no entorno da Superintendência da PF pela Polícia Militar (PM).

 

A situação seguirá desse jeito por tempo indeterminado, assim como o bloqueio. O policiamento na região foi reforçado.

 

Lula chega à Superintendência da PF em Curitiba, onde ficará preso  (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)

Lula chega à Superintendência da PF em Curitiba, onde ficará preso (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)

 

Desde a noite de sábado (7), com a prisão do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva da Silva (PT), policiais militares fecharam ruas próximas à Superintendência da Polícia Federal, que fica no bairro Santa Cândida.

 

Policiais militares e agentes da Polícia Federal fazem triagem do público que deverá apresentar documento de identificação e protocolo de atendimento, conforme informou a PF.

 

A orientação da Polícia Federal é para que as pessoas não procurem a corporação, nos próximos dias, caso necessitem apenas de uma informação.

 

Policiamento é reforçado na região da Polícia Federal em Curitiba (Foto: Anderson Grossl/ RPC Curitiba)

Policiamento é reforçado na região da Polícia Federal em Curitiba (Foto: Anderson Grossl/ RPC Curitiba)

 

Prisão de Lula

 

Lula está cumprindo pena por corrupção e lavagem de dinheiro, em uma sala especial na PF. O petista foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisãono caso do triplex em Guarujá (SP).

Ele é o primeiro ex-presidente do Brasil condenado por crime comum.

 

Por ordem do juiz federal Sérgio Moro, o ex-presidente ficará preso em uma sala especial de 15 metros quadrados, no 4º andar do prédio da PF, com cama, mesa e um banheiro de uso pessoal. Também foi autorizada a instalação de um TV no local.

 

O espaço reservado é um direito previsto em lei.

 

Sala especial de Lula na PF, em Curitiba (Foto: Infográfico: Alexandre Mauro, Diogo Dubiella, Igor Estrella, Karina Almeida / G1)

Sala especial de Lula na PF, em Curitiba (Foto: Infográfico: Alexandre Mauro, Diogo Dubiella, Igor Estrella, Karina Almeida / G1)

 

 

O bloqueio

 

Depois da confusão que houve no sábado à noite, envolvendo policiais e manifestantes contrários à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a PM bloqueou os cruzamentos que ficam entorno do prédio da PF.

 

Oito pessoas se feriram no tumulto, sendo três crianças.

 

Uma decisão judicial, concedida pela Justiça Estadual do Paraná, proíbe a passagem de veículos e pessoas não autorizados e a montagem de estruturas e acampamentos próximos à Superintendência da Polícia Federal.

 

O chamado interdito proibitório foi solicitado pelo município de Curitiba e concedido pelo juiz substituto Ernani Mendes Silva Filho.

 

Ruas próximas à PF de Curitiba estão bloqueadas (Foto: Arte G1)

Ruas próximas à PF de Curitiba estão bloqueadas (Foto: Arte G1)

Fonte: G1.globo.com
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções